sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Algumas dicas para reduzirem o bulllying dentro das escolas!

Dicas para reduzir o bullying dentro das escolas:

Desde o primeiro dia de aulas, avisem os alunos que não será tolerado bullying no recinto da escola. Todos devem comprometer-se com isso: não o praticando e avisando a direcção sempre que ocorrer um facto dessa natureza.

· Promovam debates sobre bullying nas aulas, fazendo com que o assunto seja bastante divulgado e assimilado pelos alunos.

· Estimulem os estudantes a fazerem pesquisas sobre o tema na escola, para saber o que alunos, professores e funcionários pensam sobre o bullying e como acham que se deve lidar com esse assunto.

· Convoquem assembleias, promovam reuniões ou afixem cartazes, para que os resultados da pesquisa possam ser apresentados a todos os alunos.

· Facultem a oportunidade de que os próprios alunos criem regras de disciplina para as suas próprias aulas. Essas regras, depois, devem ser comparadas com as regras gerais da escola, para que não haja incoerências.

· Da mesma maneira, permitam que os alunos procurem soluções capazes de modificar o comportamento e o ambiente.

· Sempre que ocorrer alguma situação de bullying, procurem lidar com ela directamente, investigando os factos, conversando com autores e alvos. Quando ocorrerem situações relacionadas a uma causa específica, tentem trabalhar objectivamente essa questão, talvez por meio de algum projecto que aborde o tema. Evitem, no entanto, focalizar alguma criança em particular.

· Nos casos de ocorrência de bullying, conversem com os alunos envolvidos e digam-lhes que os seus pais serão chamados para que tomem consciência do ocorrido e participem juntamente com a escola na procura de soluções.

· Interfiram directamente nos grupos, sempre que isso for necessário para quebrar a dinâmica de bullying. Façam os alunos sentarem-se em lugares previamente indicados, mantendo afastados possíveis autores de bullying dos seus alvos.

· Conversem com a turma sobre o assunto, discutindo sobre a necessidade de se respeitarem as diferenças de cada um. Reflictam com eles sobre como deveria ser uma escola onde todos se sentissem felizes, seguros e respeitados.

Fonte:http://areaproj.blogs.sapo.pt/3977.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário